Campos do Jordão: O Clássico do Inverno

Campos do Jordão é aquela cidade gostosa de se conhecer.  No friozinho, ela é bem romântica, não é atoa que foi lá que ficamos noivos!! Entretanto, é bem verdade dizer que na alta temporada, as pousadas ficam cheias, as ruas e restaurantes abarrotados e os preços sobem. Por isso, escolhemos ir na alta temporada, mas durante a semana, assim, aproveitamos os principais pontos turísticos.

Quando fomos, já conhecíamos São Bento do Sapucaí e Santo Antônio do Pinhal, duas cidades lindas e bem próximas do nosso destino da vez. Em quatro dias conhecemos os principais pontos, sempre acordando tarde e com tempo de sobra para curtir a pousada e o apê que alugamos.

Para a sua visita ser completa, vamos sugerir 5 dias aproveitando um pouco mais as manhãs, para que vocês possam conhecer o máximo que a região pode oferecer.

Como a cidade não é muito pequenininha, as sugestões vão se agrupar pelas regiões de proximidade, para você não ficar cruzando a cidade toda hora.

1º dia: Esse é o dia que você chega ao seu destino e está com vontade de conhecer o centrinho, entender o que faz de Campos do Jordão uma cidade tão famosa. Geralmente, no primeiro dia não chegamos tão cedo, precisamos fazer o check in, então não temos o dia inteiro para passear!

DCIM102GOPROG7326423.
Passeio de Teleférico em Campos do Jordão

Bem na Vila Capivari, o centrinho de Campos do Jordão, fica a estação do teleférico. Por R$ 16,00 por pessoa é possível subir ao Morro do Elefante, que te dá uma visão da cidade. O passeio é um clássico da cidade, mas eu achei o morro do elefante em si um pouco sem graça e descuidado. Ao lado do teleférico também tem um lago com pedalinhos!

DCIM102GOPROG7316391.
Vista do Morro do Elefante em Campos do Jordão

Para o resto da tarde, sugerimos o passeio de quadriciclo. Existem algumas empresas por lá, mas nós fechamos com a Quadmania, pelas indicações que vimos na internet e pelo preço. O ponto de Partida da Quadmania e da Passeios na Natureza (que estava um pouco mais cara quando orçamos, mas tem indicações muito boas), fica logo ali na rua atrás dos teleféricos.

20170608_103700[1]
Passeio de Quadriciclo em Campos do Jordão

Você faz um pequeno treinamento antes de sair e vai seguindo um guia de moto. Nós escolhemos o passeio de 1:30, que vai até o Pico do Imbiri, o mais alto de Campos  do Jordão.

A trilha tem certa emoção, mas não é nada muito difícil. A vista é linda, rende boas fotos. Lá em cima tem uma passarela que parece que você está andando no céu! Se você tiver um carro 4X4, pode optar por subir dessa forma. Nós adoramos passeios de quadriciclo, mas até então só havíamos feito em praias, então amamos essa opção.

Existe um passeio um pouco mais extenso que dura até 2hrs e vai até a gruta dos Crioulos. Eu andei procurando umas fotos do lugar e não achei imperdível diante do que teríamos que pagar a mais.

O passeio custou R$ 180 para duas pessoas, com 90 mins de duração.

Bizú: se a grana está curta, você adoraria andar de quadriciclo e abre mão do teleféricos, você tem duas opções:

  • Ir até o Morro do Elefante de quadriciclo: as empresas oferecem algumas opções de menor tempo e valor, que vão até esse ponto.
  • Ir até o Morro do Elefante de carro e fazer um passeio um pouco mais extenso de quadriciclo.

Se eu tivesse que escolher entre quadriciclo ou teleférico, ficaria com a primeira opção!

2º dia: Hoje vamos ao Horto Florestal, um parque um pouco distante do centro. Se o tempo estiver bom, vale levar suas coisas e fazer um piquenique.  Lá você encontra circuito de arborismo e 3 ou 4 opções diferentes de trilhas. Não pudemos fazer nada disso já que uma chuvinha fina insistia em ir e voltar (e eu fiquei doente na véspera de ir à Campos do Jordão!). Para não perder viagem, fizemos o passeio de “trenzinho” pelo horto. Ele não é bem um trem, é um ônibus velho adaptado, mas foi legal, pois tivemos algumas informações sobre a região e a vida das lindas araucárias.

Bizú: Dentro do Horto, bem perto da estação do trenzinho, fica o restaurante Dona Chica, um lugar muito charmoso, com uma decoração muito fofa e fotogênica.  Já tínhamos almoçado em outro lugar, então pedimos somente a sobremesa, que estava uma delícia! O casal da mesa ao lado elogiou demais o prato. Fica a dica.

Saindo do Horto, paramos na microcervejaria Caras de Malte. Eles não oferecem passeio, mas tem uma degustação dos tipos de cerveja ali produzidos.  Eles têm um container com venda de vários itens da marca Caras de Malte, que eu achei um pouco caros, mas super bem humorados. A cervejaria funciona em um restaurante, cujo cardápio é extenso, então, você pode almoçar por lá caso prefira.

Na mesma região do Horto e da Cervejaria fica o borboletário Flores que Voam. Não fomos pois não somos assim tão apaixonados por elas, mas o passeio é indicado no Trip Advisor. Ali pode ser sua parada da tarde.

Reserve o final da tarde para o Pico do Itapeva, o mais alto da região. O pico pertence em território à Pindamonhagaba, mas você só conseguirá acessar por Campos mesmo. É bem fácil de ir de carro, pois o caminho é todo asfaltado. São 10km mais ou menos desde a Vila Capivari. A vista é linda, em muitas vezes, você fica acima das nuvens. É ali que ficam as antenas da região, é bem legal e venta muito! Um pouquinho antes de chegar tem um lago e muitas pessoas param lá. Quando passei estava vazio e o lugar é cercado, então não entendo como.

20170606_162506[1]
Pico do Itapeva em Campos do Jordão

3º dia – Hoje talvez seja um pouco mais agitado. Você vai em direção ao portal da cidade, pois as atrações que separamos para hoje, ficam naquela região. Em primeiro lugar, vá conhecer o Palácio Boa Vista, a residência de inverno do governador do Estado de SP. Do lado de fora, uma linda capela toda envidraçada e, do lado de dentro, um verdadeiro museu. As visitas são gratuitas e guiadas. Fique atento ao horário de funcionamento do palácio, pois é restrito. Se você tiver sorte, a sua visita mostra não só o rico acervo de quadros do Governo de SP, mas também alguns cômodos que são até hoje utilizados, como por exemplo o quarto presidencial. A visita completa dura 40mins.

O Café do Palácio, logo ao lado do estacionamento, tem uma vista gostosa. Como estava frio e a minha garganta não parava de doer, tomei um chocolate quente delicioso!

Saindo dali, fomos ao Museu Felicia Leirner, que foi o lugar que eu mais gostei na cidade. É um museu de esculturas a céu aberto, espalhado em um belo jardim enorme. Lá no alto, de bônus, ainda tem uma bela vista para a Pedra do Baú, que fica em São Bento do Sapucaí, outra linda cidade na Serra da Mantiqueira que eu já fui e contei como foi.

No mesmo lugar fica o auditório Cláudio Santoro, aonde acontecem apresentações do Festival de Inverno de Campos. Nós gastamos, entre o Museu e o Auditório, cerca de 2 hrs.

DCIM102GOPROG7836634.
Auditório Cláudio Santoro

Já que a manhã se foi, a fome já deve ter vindo, aconselho demais a comer no Boteco do Vinho que fica em frente ao Portal. Nós comemos massa artesanal com molho artesanal, tudo delicioso e preço justo. O atendimento é feito pelos donos e é incrível. Não atoa, ele está sempre pelo top 3 do Trip Advisor.

Agora a tarde você vai conhecer dois dos pontos turísticos mais famosos da cidade: a Baden Baden e o Amantikir.

O primeiro é a fábrica de cerveja da região, que tem rótulos com prêmios importantes. A visita em si é muito rápida, não espere a fábrica da Bohemia. A duração é de cerca de 40 mins e você já sai dentro da loja! Rs

De qualquer forma, meu noivo que adora cervejas, achou que valeu a pena!

Depois você pode ir ao Amantikir. O lugar é um parque com jardins temáticos. Está sempre em processo de melhoria.  Ainda tem uma casa na árvore muito linda e um belo mirante com vista para a Serra da Mantiqueira. Fiquei por lá umas 2 hrs, mas me arrependo de não ter provado nadinha do restaurante para passar uma impressão para vocês. É lá que fica a famosa moldura para fotos, que nem essa abaixo. Sério, não tenho muitas palavras pois o lugar é para se perder!

4º dia: Hoje é dia de conhecer a Majestosa Pedra do Baú. Se você não for muito aventureiro, pode ir até a Pedra do Bauzinho, que foi o que fizemos e amamos. Se for aventureiro, pode subir a Pedra do Baú. Mas por favor, vá com equipamentos ou com a ajuda de um profissional, ok? Na descida, aproveite para conhecer o restaurante Pedra do Baú. Todas as dicas de São Bento do Sapucaí eu conto aqui!!

O 5º dia foi o ultimo que planejamos para você! Como no último dia nem sempre temos muito tempo livre, escolhemos Santo Antônio do Pinhal, que eu já fiz um post te mostrando várias dicas legais e você escolhe o que é possível fazer por lá, dentro do tempo que você terá disponível. O que eu indico? Manhã: Jardim dos Pinhais Ecoparque (bem parecido com o Amantikir, mas lindo também!) e almoço no restaurante do jardim. A tarde: Pico Agudo e passeio pelo centrinho. Se sobrar tempo e gostar de cachaça, pode correr até a Cachaçaria a Bodega, mas atente-se pois fecha cedo.

Sobrou um tempinho em Campos do Jordão? Te dou duas opções Existe ainda um mosteiro de Monjas, que é aberto ao público.  O bar de gelo abriu recentemente e fica no subsolo de uma galeria em Capivari (ao lado do pastel do Maluf).

Se você gostou do nosso roteiro, por favor, curta e compartilhe! Diga nos comentários se você tem alguma outra sugestão!

Aonde comer em Campos do Jordão

Eu já falei de alguns lugares ao longo do post sobre o que fazer na cidade, mas vou reunir aqui os lugares que gostei e os que não gostei também, pois tive algumas decepções na cidade.

Boteco do Vinho foi o que mais curti. Fica em frente ao portal da cidade, tem um atendimento fantástico e tudo o que comi era artesanal.  Estava tudo delicioso.

O Safari foi aonde escolhemos para comer a sequência de foundue. Foi uma indicação da Julia , do Vôos da Xoana achamos o preço bom, R$ 120 para o casal na alta temporada. Tudo estava gostoso e o serviço foi ótimo.

Bizú: Algumas opções entre R$ 90 e R$ 100 por casal eu vi na lateral do Pátio Paris, se eu não me engano o nome do restaurante era Black and White. Se você quer um foundue romântico em Campos, pode procurar por eles.

Foi no We lounge que comemos massas deliciosas. Mesmo! Ainda pegamos uma promoção legal que cobrava somente um prato de massa quando pedidos dois. A massa era tão boa que queríamos voltar para provar o risoto, mas não deu tempo. Se você provou, conte pra gente!

A casa da Pizza não fica em Capivari. É um restaurante lindo dentro do Hotel SENAC. A pizza estava uma delícia, pois foi feita à lenha, a decoração era linda e o atendimento também. O preço era um pouco alto, mas ainda no nível de Campos, (R$ 80 a R$ 90 por pizza!). O restaurante fica no meio de tanto verde que, do estacionamento, uma van te busca para que você chegue até lá. Como ele é todo de vidro, fiquei curiosa sobre como seria a atmosfera de dia!

O bistrô Sans Souci também não é em Capivari, mas fica bem próximo. É o cantinho mais charmoso de Campos do Jordão. Os preços não são baratos, então, para economizarmos mas não deixarmos de conhecer esse lugar, fomos na hora do chá e tomamos chocolate quente (cerca de R$ 10 o pequeno, mas delicioso!!).

Decepções:

O restaurante Capivari, apesar de antigo, estava muito bem elogiado, no top 10 do trip Advisor. Foi nossa primeira refeição na cidade e eu pedi uma massa com camarões. O camarão não veio. Meu noivo pediu uma carne que veio um pouco esturricada. Enfim, não curtimos, não indicamos.

O pastel do Maluf apetece só de passar na frente. Eu sou apaixonada por pastéis e, ver a propaganda na subida da serra já me deu a certeza de que eu visitaria aquela pastelaria.

Meu pastel foi o do CID Moreira.  O queijo não era aquele que derrete, achei que poderia ser de qualidade ruim, não tinha gosto! Os pastéis não eram baratos, pelo contrário: valiam por uma refeição em tamanho e preço.  A primeira impressão ficou: não voltaria!

Onde ficar em Campos do Jordão

Essa viagem teve uma história. Procurando opções de hospedagem no booking.com, eu ache a linda pousada Café Poesia. Muito bonita, os quartos novinhos, banheira… amei, mas só tinha uma diária disponível no período que nós íamos à Campos. Achei que meu noivo, então namorado, jamais toparia ficar trocando de lugar, por melhor que fosse. Mas ele topou!

Isso tem uma explicação: como o outro lugar que escolhemos era um Airbnb, ele não teria um aliado para o pedido de noivado! Então ele entrou em contato com a pousada e, quando voltamos do jantar naquela noite… tudo estava lindamente decorado! Ficamos noivos!

Bom, independente do noivado, o quarto é uma graça, tem uma varandinha com uma vista gostosa. O café da manhã e o café da tarde são deliciosos, ambos inclusos na diária. Além disso, me apaixonei pela Elza, a filhotinha da pousada. Filhotinha quando eu estive lá, em junho de 2017, pois ela será um cão lindo: uma São Bernardo enorme! Já quero voltar pra ver a Elza grandona!!

O outro lugar que indicamos é o Chateau Montpellier, um quarto e sala pensados nos detalhes. Também no alto, a vista era demais, com direito a um pôr do sol de tirar o fôlego. A decoração toda romântica nos fez sentir em casa. Além disso, tinha agua mineral, capsulas de café, alguns petiscos, chás… tudo por conta do proprietário. Se você gostar de vinho, encontra no apartamento uma adega pequenininha, mas com uns 5 rótulos pelo menos. Os preços se encontram ali e não são caros, basta deixar o dinheiro na gavetinha e nem precisa se preocupar em sair para comprar. Na diária também está inclusa a arrumação diária do apartamento. Eu indico o Chateau Montpellier demais, os dias pós noivado por lá foram incríveis!!!

O Airbnb tem me conquistado por isso: além da privacidade, o espaço maior que um quarto e a possibilidade de fazer suas refeições, obtendo economia. Qualquer que seja o seu perfil de viajante não deixe de olhar o site antes de escolher sua estadia no seu próximo destino.

Não tem cadastro no Airbnb? Entre nesse link e ganhe R$ 100 de desconto em sua próxima reserva. Você ainda ajuda o casal aqui a viajar um pouco mais!

Quer ler mais sobre Campos do Jordão? Alguns outros lindos blogs também tem dicas incríveis!!

call-to-actione

 


33 comentários sobre “Campos do Jordão: O Clássico do Inverno

  1. Quanta opção bacana você nos dá para explorar a região de Campos do Jordão. Um verdadeiro guia, bastante bem explicado e com opção para todos os gostos. Adorei. Muito obrigada por compartilhar com a gente. Vou favoritar para quando eu estiver com planos de ir a Campos do Jordão. Um beijo

    Curtir

  2. Eu amo Campos do Jordão e essa região da Serra, minha família é de lá e sempre que podemos damos um pulinho por Campos, mas ainda não consegui ir até o Amantikir e as novas atrações, conheço só a parte antiga.
    Adorei suas dicas, preciso voltar ao Palácio, faz anos que fiz a visita e já quero fazer novamente.
    Campos é uma cidade que não enjoa, a gente sempre acaba voltando, seu post está ótimo!

    Curtir

  3. Estive em Campos de Jordão uma unica vez quando ainda era criança。 Lembro até hoje do teleferico e do centrinho da cidade que parecia de brinquedo com algumas construcões em estilo enxaimel。 Estou pensando em dar um pulinho na cidade mes que vem, vou seguir algumas dicas

    Curtir

  4. Oi Aninha!!! Adorei o seu roteiro em Campos de Jordão. Estive lá no ano passado para participar de uma corrida. Não tive muito tempo para aproveitar a cidade, pois passei a maior parte do tempo correndo, ha ha ha!
    Fiquei chocada com seu relato sobre o Pastel do Maluf. Eu vi a propaganda e fiquei de olho grande. Que pena que não foi legal! Eu também não tive tempo de experimentar he he he.
    Parabéns pelo post!
    Abraços
    Carolina

    Curtir

  5. Eu amei Campos. Quando fui estava um frio gostoso que só é bom pra quem gosta.. rs… A cidade é super charmosa e toda preparada para o turismo. Ótimas as dicas.

    Curtir

  6. Eeeeeeeeeeee, mais um post sensacional sobre a nossa Suiça Brasileira. Adoro ver as pessoas indo pra Campos e curtindo o que essa cidade – e arredores – tem para oferecer! Máximo que vocês conseguiram conhecer Santo Antonio e São Bento também!
    Eu adoro ir pra lá em qualquer época do ano, é a Europa pertinho da gente! Beijao

    Curtir

  7. Amei conhecer Campos do Jordão, nao fui no período do inverno, mas tive a sorte de pegar baixas temperaturas.Agora preciso voltar na alta temporada para aproveitar melhor. Post show, parabéns

    Curtir

  8. Nós visitamos Campos do Jordão em março desse ano, então não tava tão frio, mas estava ótima a temperatura… Fizemos quase todos os passeios que vocês também fizeram, mas, como tava chovendo, não fomos na Pedra do Baú… uma pena! Mas achei a cidade um charme e adorei a região. As visões são fantásticas. Minha atração favorita foi o Amantikir. Belo post!

    Curtir

  9. Toda vez que vamos a Campos acabamos conhecendo algo novo, e cada vez que leio um post sobre lá vejo que tem mais coisas que precisamos conhecer ainda rsrsrs
    Uma cidade com muitas opções de lazer para familia, casal, passeios, romanticos e de aventuras..
    Amo muito Campos e seu friozinho rsrsrs

    Curtir

  10. Adorei as dicas dos passeios, são passeios que eu não conhecia e ameeei as fotos!
    Anotei tudo para conseguir visitar quando retornar pra lá! E que demais ser pedida em noivado num lugar tão romântico como Campos!! Parabéns ao casal!!

    Curtir

  11. Acredita que desconhecia esse passeio de trenzinho nessa região, adorei saber, em minha próxima ida com certeza irei. Adoro Campos do Jordão, amo o frio e adorei as dicas. Obrigada pela indicação Aninha você é um doce beijos

    Curtir

  12. Já tem tempo que fui a Campos do Jordão, talvez esteja na hora de voltar.. kkk.. adorei a dica do Chateau como hospedagem. Na minha época, o pastel do Maluf era tão baratinho. Que pena que eles não souberam manter a qualidade do pastel e nem o preço. Adoraria fazer uma passeio de quadriciclo, acho bem mais interessante do que o teleférico que lá se encontra. Amei as suas dicas!

    Curtir

  13. Que post inspirador! Já faz um tempo que venho vendo fotos lindas de Campos do Jordão. Ainda não conheço, mas estou super animada para planejar essa viagem em breve. Uma amiga voltou de lá esses dias com fotos lindas, assim como as suas, e a vontade de ir cresceu ainda mais. Obrigada pelas dicas. Bjs

    Curtir

  14. Ah Campos de Jordão. A cada descrição que vejo da mais vontade de conhecer. Esse pastel do Maluf então água na boca. Pastel é um negócio democrático né? Vai do frio ao calor! Ótimo post.

    Curtir

  15. Que belíssimas fotos, Campos é realmente muito bonito!
    parabéns pela matéria 🙂
    show de bola

    Gostaria de te convidar para conhecer meu blog, estou começando agora, mas ja tenho alguns artigos 🙂
    allinclusivedblog.wordpress.com

    Curtir

Me comenta???

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s